Como declarar o imposto de renda 2018?

Existem três formas de realizar a declaração de imposto de renda: via computador de escritório, por meio do Programa Gerador da Declaração (PGD) o por meio do seu certificado digital, e via tablet ou smartphone, por meio da Aplicação m-IRPF.

Prazo de entrega do IR 2018: 1 de março a 30 de abril

A seguir, saiba como declarar imposto de renda por meio de qualquer destes mecanismos.

Opção 1. Declaração de imposto de renda com o PGD

Para realizar a declaração IRPF com o Programa Gerador da Declaração (PGD), siga os seguintes passos:

PASSO 1. Selecione o sistema operativo

O primeiro a fazer é acessar no seguinte link, localizar a seção 'computador' e selecionar seu sistema operativo.

Programa PGD

PASSO 2. Baixe o programa

Uma vez feito, terá acesso a um enlace com a frase 'Programa IRPF 2018'. Selecione-o e no programa automaticamente se guardará no seu computador.

PASSO 3. Instale o programa

Uma vez finalizado o processo de descarga, localize à pasta de descargas localizada em seu computador e selecione o arquivo baixado para completar a instalação do programa para realizar a declaração do imposto de renda em seu computador.

Opção 2. Declaração IR via aplicação m-IRPF (tablet ou smartphone)

Para realizar a declaração do imposto de renda via tablet ou smartphone deve baixar a aplicação m-IRPF. Pode fazê-lo de duas formas. Do seu dispositivo móvel, ou bem, do seu computador de escritório. Neste último caso pode acessar aos seguintes enlaces (um para o sistema Android e outro para IOS):

m-IRPF

Opção 3. Declaração IRPF com certificado digital

Leve em conta que para poder realizar este processo deve contar previamente com um certificado digital. Se for assim, deve acessar ao seguinte link, selecionar o botão 'certificado digital' e colocar a senha vinculada a seu certificado. Uma vez feito isso terá acesso a todas as opções relacionadas ao processo de declaração de renda.

Quem deve declara imposto de renda?

Se você se perguntou quem precisa declarar imposto de renda, aqui encontrará a resposta. Os contribuintes obrigados a apresentar a declaração são aqueles cuja situação se quadra em qualquer dos seguintes casos:

  • Rendimentos tributáveis: se possui rendimentos tributáveis acima de R$28.123,91.
  • Rendimentos isentos: quem receba rendimentos isentos, que não sejam tributáveis ou já tributados, que superarem os R$40.000,00.
  • Alienação de bens: se no ano anterior obteve ganâncias pela alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou se operou na bolsa de valores, de mercadorias, de futuros ou similares.
  • Propriedade de bens: se possuía –até 31 de dezembro do ano passado- uma propriedade ou terreno por um valor superior a R$300.000,00.
  • Novos residentes: se em qualquer mês do ano passado, até 31 de dezembro, ingressou à condição de residente no Brasil.
  • Venda de imóveis: se escolheu a isenção do imposto a renda sobre a ganância de capital a partir da venda de imóveis e cuja rentabilidade foi destinada a aquisição de imóveis residenciais localizados no Brasil (num prazo de 180 dias desde a celebração do contrato de venda).
  • Atividade rural: se no ano passado obteve renda bruta maior a R$140.619,55.
  • Compensação de prejuízos: se decidiu compensar no calendário de declaração 2016 ou posterior, prejuízos correspondentes à atividade rural de anos anteriores a 2015.

Quem pode pedir a isenção de imposto de renda?

Existem duas possíveis justificações que podem habilitá-lo a evitar o imposto mediante a declaração de isenção de imposto de renda:

  • Se seus rendimentos provierem da aposentadoria, reforma ou pensão.
  • Se sofrer alguma das seguintes doenças: AIDS, Alienação Mental, Cardiopatia Grave, Cegueira, Paralisia Irreversível e Incapacitante, Tuberculose Ativa, Osteíte Deformante, Hanseníase, Nefropatia Grave, Doença de Parkinson, Esclerose Múltipla, Espondiloartrose Anquilosante, Fibrose Cística (Mucoviscidose), Hepatopatia Grave, Neoplasia Maligna o Contaminação por Radiação.

Em caso de sofrer alguma de estas doenças que justificam a isenção de imposto de renda, deve acudir ao serviço médico oficial do município, do Estado, União ou Distrito Federal, para obter o laudo pericial que comprove a moléstia. O laudo deve ser apresentado em qualquer unidade da Receita Federal. Se desejar acessar a versão oficial do laudo pericial, acesse aqui:

Posso realizar a declaração IR 2018 fora do prazo?

Sim, pode realizar a declaração imposto de renda fora do prazo (com posterioridade ao 30/04/2018). Tenha em conta que se lhe cobrará uma multa que aumentará mensalmente, em conceito de penalização por não ter entregado a declaração dentro do período oficial. O valor da multa será de 1% por cada mês de retraso, calculado sobre o valor total de imposto, podendo chegar a um montante máximo de 20%. Depois de realizada a declaração, de qualquer dos mecanismos utilizados para realizá-la, deverá selecionar a opção 'DARF de multa por Entrega em Atraso' para imprimir o comprovante com o qual realizará o pagamento. O mesmo deverá ser abonado dentro dos primeiros 30 dias após a realização da declaração.